Gastrosofia, gastrologia… de onde vem a Gastronomia?

Se a gastronomia hoje vai além do valor nutricional e é tida como um hobbie por muitos, você pode acreditar que essa área tem uma tradição histórica muito forte.

A cultura da gastronomia começa após o início das trocas comerciais, quando os antigos permutavam entre si temperos, conservantes naturais e produtos comestíveis. Já se tem alguns registros de hábitos gastronômicos nos grandes impérios orientais, mas a cultura grega foi a que consolidou a tradição de receber visitas em casa e se reunir ao redor de uma mesa farta de comidas.

Já antes da gastronomia, os gregos uniram a palavra gaster (ventre ou estômago) com sofia (conhecimento, sabedoria), e eis que surgiu a gastrosofia, com viés sagrado e envolvendo sacerdotes do paladar responsáveis pelo preparo do alimento e ritual de celebração. Para eles, se alimentar era uma ação ligada diretamente com a celebração. Seguindo a transformação da língua, gastrosofia se tornou gastrologia, no sentido de ciência e estudo.

As preparações requisitavam domínio das técnicas e segredos de preparo, harmonização e conhecimento dos ingredientes, dando espaço para o surgimento de cozinheiros e chefs. Os gastrófogos e gastrólogos conduziam os convidados por experiências gastronômicas, com temperos e especiarias diferentes de tudo o que era comum.

O criador da palavra gastronomia foi Arquestrato de Gela, um general grego. Em suas viagens em busca de videiras e novos ingredientes para acompanhar os vinhos, escreveu o livro “O Mundo dos Prazeres”, onde usou pela primeira vez a palavra. O que faz dessa obra o primeiro livro oficial sobre gastronomia.

De lá para cá, muita coisa mudou, mas a gastronomia ainda é uma parte muito forte da cultura de um povo. Porém, também é ciência, porque também cria e renova seus métodos, formas e receitas de tempos em tempos.

Nos últimos anos, surgiu a ecogastronomia, que preza pela responsabilidade com o meio ambiente na hora das refeições. Esse conceito tem ganhado muita força, pois busca a preservação da natureza e a consciência da alimentação. A ecogastronomia tem sido muito impulsionada com o movimento Slow Food e traz muitos benefícios para quem a pratica também.

E você? Também é fã de gastronomia?

 

Publicado em 21 de novembro - blog

Faça o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *