Gastronomia: identidade cultural

A gastronomia está presente em boa parte dos momentos de nossa vida e marca encontros, festas, comemorações e eventos em família. Em cada estado, região ou país, as comidas são diferentes, trazem histórias e culturas passadas de geração em geração, e fazem parte das características de um povo. A gastronomia é um atrativo, e traz novas possibilidades a cada região em que está presente.

Toda essa diversidade alimentar e herança cultural atrai visitantes para conhecer as opções de turismo gastronômico em cada local. O turismo impulsiona as atividades e o desenvolvimento de diversas localidades pelo mundo. As cozinhas tipicamente regionais atraem muitos visitantes que desejam conhecer as tradições culinárias, a cultura e os costumes de outros povos.

Nossa culinária, por exemplo, tem influências portuguesa, africana e indígena. Em cada região do Brasil, uma cultura teve maior ou menor influência na gastronomia, e isso se reflete em cada ingrediente, em cada tempero e em cada refeição preparada.

O regionalismo culinário forma a identidade cultural de um povo e pode ser tido como patrimônio histórico imaterial, transmitido de uma pessoa a outra com o passar do tempo. A gastronomia faz parte da identidade de um povo e compõe a riqueza que herdamos como bens culturais. Ela também conserva a nossa memória e expressa o resultado de uma construção de conhecimento e consciência como comunidade ao longo do tempo.

Comer não é apenas uma atividade diária; comer também é uma ação social e cultural, que nos liga a outras identidades, nos faz conhecer mais do mundo e nos conecta com outras pessoas através do alimento, da refeição compartilhada, do momento de sentar à mesa e partilhar histórias de um povo através da gastronomia.

Se alimentar é mais que um ato simples e necessário. É também experimentar novas realidades e nutrir nosso conhecimento.

Publicado em 20 de julho - blog

Faça o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *