Conheça o Slow Food

O Tempero Meu e todos os cursos são adeptos do movimento Slow Food. Sua filosofia afirma que devemos entender que a forma como nos alimentamos influencia o mundo e que é fundamental ter uma alimentação saudável e saber apreciá-la para tornar nosso cotidiano mais prazeroso.

O movimento prega que temos o direito a sentir prazer com nossa alimentação, com consciência e responsabilidade. Por isso, incentiva o consumo de alimentos produzidos com respeito ao meio ambiente e às pessoas responsáveis por essa produção.

Em seu livro, o fundador do Slow Food Carlo Petrini diz que os gastrônomos devem estar atentos às propriedades medicinais dos alimentos. “Boa comida pode ser também um auxílio terapêutico muito útil, um modo de aliviar e tornar mais suportáveis sofrimentos físicos e psíquicos. (…) Em todas as culturas, mesmo as mais primitivas, a comida sempre teve conotação médica.

Como isso se degenerou a ponto de tornar-se uma ciência substancialmente nutricionista, que decompõe alimentos de acordo com suas características nutritivas, sem pensar no paladar ou em seus efeitos benéficos? O gastrônomo deve ter preocupações médicas, mas os médicos devem desenvolver sensibilidade gastronômica. Estou certo de que disso surgiriam tratamentos e dietas novos e interessantes, com resultados quase miraculosos que surpreenderiam até um cientista.” (Slow Food – princípios da nova gastronomia. Petrini, Carlo)

E atentos à necessidade de poder contar sempre com alimentos preocupados com a biodiversidade e que valoriza a produção local, a Tempero Meu e a Bioon fecharam uma parceira para o lançamento da Aliança de Cozinheiros do Slow Food DF. E a maioria – ou quase todos – os alimentos utilizados nos módulos do Tempero Meu são fornecidos pela Bioon Ecomercado que também tem essa preocupação.

Publicado em 28 de março - blog

Faça o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *